No Recife, mulher finge ser autista para passear sem máscara em shopping e compara item à focinheira


Uma mulher, identificada por Natasha Borges, fingiu ser autista para conseguir a dispensa do uso da máscara de proteção ao passear pelo Shopping RioMar Recife, situado no bairro do Pina.  O episódio aconteceu nessa quarta-feira, e vem gerando uma onda de revolta nas redes sociais desde então.

Orgulhosa da atitude errada que tomou, a pernambucana apareceu em seu perfil do Instagram para compartilhar, sorridente, o que havia feito. E tanto no feed como nos stories, deu rendimento ao fato com declarações fortes. Entre uma delas, inclusive, chegou a comparar o item de proteção à uma focinheira (acessório usado para conter cachorros e gatos) e escreveu que “é melhor ser autista que ser cachorro”, incentivando outras pessoas a repetirem sua atitude e abandonarem o uso da máscara.

Segundo a própria Natasha Borges relatou em suas redes sociais, ela foi até o shopping para uma reunião e depois passeou em algumas lojas. E em nenhum momento utilizou a máscara.

Petrolinaemdestaque